Translate

julho 11, 2017

Pensamentos e Emoções nos Animais


Olá perambulantes!
Como estão?

Agradeço todo o carinho que deixaram aqui no último post, onde mostrei minhas tags com cachorrinhos e pego carona no tema, trazendo uma matéria de 2012, do Diário do Nordeste:


Como são os pensamentos e as emoções nos animais

Assim como os seres humanos, os animais sofrem, se alegram
e também querem ter a vida preservada.

“Temos que rever todas as nossas atitudes em relação aos animais”, afirma a médica veterinária Irvênia Prada, professora catedrática da Universidade de São Paulo (USP). Ela é autoridade mundial na comunidade científica sobre Neuroanatomia animal. É também uma respeitada investigadora sobre a interação mente-cérebro dos animais. Tem vários livros e estudos científicos já publicados.

Durante o 20º Enese (Encontro de Estudos Espíritas), promovido pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária, Irvênia Prada proferiu palestra sobre “Educação dos sentimentos” e a questão da violência nas pessoas.

Foto: Instituto de Cultura Espírita
Para Irvênia, os estudos vêm mostrando, com evidências bastante aceitáveis, que os animais têm uma estrutura cerebral compatível com a exteriorização da consciência, com capacidade para resolver problemas, associação de ideias, memórias.

“O próprio estudo do cérebro, que é muito bem organizado nos mamíferos e também nas aves, nos dá indícios de que os animais são seres sencientes, ou seja, que têm todas as características compatíveis com o que a gente chama de funções cognitivas”.

Ela observa que as sociedades se formaram sobre um modelo completamente antropocêntrico, ou seja, que objetiva apenas o bem-estar do ser humano. Este modelo se pauta pela exploração dos animais para benefício das próprias pessoas.

“Por esta visão, os animais são considerados coisas. Desde, a época de Descartes, o grande filósofo do século XVII, tem-se essa ideia de que os animais são máquinas automatizadas, sem sensibilidade. Então considerar que eles são coisas, serviu muito bem ao modelo antropocêntrico porque, assim, o homem usa os animais sem culpa nenhuma, utilizando e descartando, como é feito até hoje”, afirma a professora.

Na palestra que fez para os veterinários, ela destacou a exigência de revisão deste paradigma. Segundo observa, atualmente, cresce o número de pessoas que não aceitam mais este modelo, considerado “indigno” e “mesquinho”. Após a palestra, Irvênia recebeu muitos comentários de veterinários sobre a importância de considerar o novo modelo, ainda desconhecido por muitos profissionais de diferentes áreas do conhecimento.

“Por que visar só ao nosso bem-estar e não o dos animais que também sofrem? Também precisamos cuidar das plantas, da qualidade da água, do ar, enfim, de todo o planeta. Nós temos que abrir os nossos horizontes e cuidar de tudo e não apenas dos seres humanos. A partir de agora, temos que aceitar essas mudanças e prestar atenção que os animais sofrem, têm direito à própria vida, e que não são simples coisas descartáveis”, defende a pesquisadora.

Em substituição ao antropocentrismo, ela aponta o paradigma biocêntrico ou ecocêntrico, pelo qual todas as formas de vida merecem ser preservadas com respeito e sustentabilidade. “Este novo modelo busca o bem-estar do ser humano, mas também dos animais, das plantas, da qualidade da água, do ar, enfim, de todo o planeta que é a nossa casa. Se todos moramos aqui, nada melhor do que termos uma relação harmônica, de paz e felicidade com toda a natureza”. 

Além de professora universitária, Irvênia também é assessora técnica do Fórum de Proteção e Defesa Animal de São Paulo, instituição que congrega mais de 100 entidades protetoras de animais. Nesta função, ela dá pareceres para verificar se há ou não maus-tratos aos bichos. Já avaliou casos de rodeios, vaquejadas, entre outras situações de entretenimento para as pessoas, mas de muito sofrimento para os animais, conseguindo intervenção do Ministério Público e proibição de práticas abusivas.

“Já tem muita gente preocupada, vendo que os animais estão sofrendo. Precisamos contaminar todo mundo com este pensamento. É difícil mas, só através da informação, é que vamos conseguir fazer com que as pessoas olhem para os animais com nova postura”, defende ela.

Entre os livros de destaque da pesquisadora para o grande público estão “A questão espiritual do animais” e “A Alma dos Animais”.

Fonte.

Os bons cuidam bem dos seus animais,
porém o coração dos maus é cruel.
Provérbios 12:10 - NTLH



     



Lojinha Poções de Arte
com Presentes na Caixa!
Clique na imagem para aparatar!




29 comentários:

Adriana Helena disse...

Bruxinha linda, que lindo estudo nos trouxe querida!!

Eu sempre acreditei que os animais possuem alma e sentimentos...
Eles sofrem como nós, eles choram! Quantas vezes vi vídeos de resgate de cãezinhos abandonados e a tristeza estampada em seus olhinhos, que tanto querem nos dizer!!
Eles nos olham com a alma!!
O olhar de um cão diz tudo!!
Primeiro a tristeza do abandono...
Depois a alegria por ter sido resgatado e tratado com amor pelo novo tutor!!
Nossa, as lágrimas até correm de seus olhinhos e escorrem muito mais dos meus!!

O bem-estar dos animais é matéria de saúde pública!
Eles sentem, tem sentimentos profundos e o homem ainda os faz sofrer tanto!
Enquanto a humanidade não tratar os animais como lhes é merecido, enquanto a humanidade não entender que são seres tomados de alma e espírito, não haverá progresso.
Como você disse em seu texto Márcia, precisamos contaminar a todos de amor para que possam olhar os animais com novos olhos e dar a eles somente amor e ternura, pois é só isso que eles nos passam: seu amor incondicional!!

Emocionante seu artigo da semana querida!!
E que lindos presentes nos deixou na caixinha mágica!!
Muito obrigada!!!
Tenha uma semana repleta de amor!!
Beijos com todo o carinho...

Elvira Carvalho disse...

A nossa lei foi alterada este ano. Nela os animais deixaram de ser considerados coisas e maltratar um animal passou a ser crime punido pela lei.
Um abraço

JAN disse...

Concordo Márcia!
Os animais tem sentimentos (ou seriam sensações???). Eles são úteis sim, e tem instintos, que podemos considerar primitivos. Mas devem ser respeitados... o fato é:eles estão aqui... então é melhor conviver com eles e tê-los como amigos. rsrsrs.

ABÇ
JAN

PINTA ROXA disse...

Os animais sentem e amam como nós, Pena ainda tanta gente não entender que eles tambem sofrem...
Eu amo os meus..
Beijinhos
Pinta

Fátima Oliveira disse...

Oi querida Bruxinha, parabéns pelo tema dessa postagem, por mais que se fale e defenda os direitos, sentimentos dos animais e também dos cuidados com a natureza, ainda é pouco, diante de tantos maus tratos e falta de sensibilidade de muitos de nós, é preciso sim, que se fale mais, que esclareça mais, afim de tocar no coração das pessoas, e reconheçam nesses nossos animais que tanto nos alegram, que eles sentem, e que seus sentimentos devem ser respeitados. O projeto dessa médica e pesquisadora é muito louvável e oportuno, e fico feliz em saber que as coisas estão mudando, que já exista muita gente comprometida com o bem estar desses animais, e espero que cada vez mais cresça esse sentimento de proteção entre todos nós.
Beijos e tudo de melhor.

emanuel moura disse...

Boa tarde querida amiga ,primeiro que tudo quando se vai ter um animal é ter condições e acima de tudo saber a raça que querem pois eles crescem e todas as raças necessitam de amor e carinho ,porque um animal precisa sempre de cuidados como o dono deve se lembrar quando vai de férias necessita de o levar ou ter o cuidado de o deixar com alguém responsável e dedicado ,porque muitas pessoas abandonam os animais porque simplesmente cresceram e na altura das férias ,por isso antes de ter um animal pense e meça os prós e os contras de ter mais ser na sua família para que possa haver paz e harmonia ,ele perdi a minha estrelinha Big depois de 17 anos ,já estava cega há algum tempo ,mas felizmente sempre foi muito amada ,muitos beijinhos felicidades querida amiga.

Cristina Barbas disse...

Bem interessante essa matéria...

Abraços, Cris

Bell disse...

Tão preciosos merecem nosso amor e respeito.

bjokas =)

Taty disse...

Olá!!!!
Nossa quanto tempo que não passava por aqui, mas agora eu voltei!!! E estou mais do que feliz com isso!
Como veterinária simplesmente adorei!
Bjus
Taty
Na Casa dos Abrantes
Canal

Jô Turquezza disse...

Oi querida, estou sumida, eu sei.
Mas sempre arranjo um tempinho para visitar os blogs.
Que linda postagem, amo peludos.
Já tive 6 (pastores) e "morri" junto quando eles se foram, todos com mais de 15 anos.
O coração dói tanto!
Eles são sábios, conhecem nossos sentimentos no dia a dia são sensíveis.
Vou levar seu link para meu Face, ok?
blogjoturquezzamundial
blogaustraliacomcappuccino
Beijos.

Thaiane e Thalita disse...

Sempre acreditamos que os animais sentem e amam as vezes até mais que os humanos, pena que muitos ainda tratam como se fossem descartáveis, apesar de leis serem implantadas poucos levam elas a sério, e continuam maltratando os bichinhos!!

beijos

http://onlyinspirations.blogspot.com.br/

Prata da casa disse...

Concordo que os animais também sentem e sofrem. É só ver a alegria com que nos recebem quando chegamos a casa . Um texto muito bonito e que ajuda a refletir.
Bjn
Márcia

Arroz Di Leite disse...

Verdade. Tenho 3 em casa Scoobt, Toy e a Mel. É uma paixão recíproca.
Bjs

Tânia Camargo

Elisabete disse...

Os animais merecem todo o nosso carinho.
Bjs

Ateliê Tribo de Judá disse...

Olá Bruxa querida,
Minha vida não teria graça sem meus amiguinhos peludos, eu nunca comprei um , porque amigo a gente não compra, a gente conquista.Então o Nick a Pitt (cães) e o Ozzy (gato) foram adoções lindas que preenchem minha vida.
Uma linda postagem, que nos leva a refletir mesmo.
desejo-lhe um lindo final de semana,
beijos
Joelma

Luli Ap. disse...

Olá Márcia bruxinha, sua linda!
Que post maravilindo esse!
E quanta verdade escrita sob poetice e sensibilidade que nos faz refletir e abraçar a causa para com os animalitos <3
Eles que nos compreendem com o olhar, que quando estamos tristes eles sabem e fazem de tudo para nos alegrar, que nos acompanham a cada passo, que nos fazem tão bem simplesmente por dividirem o espaço conosco e ainda ajudam e auxiliam pessoas com problemas de saúde (cientificamente comprovado que auxiliam crianças e idosos por exemplo em clínicas de reabilitação).
São nossos irmãos nessa terra de Nosso Pai e merecem todo nosso amor, carinho, afeto, cuidado e proteção.
Como sempre vc arrasa nos posts anja Márcia <3
Excelente fds pra ti e todos aí
Bjs Luli
Café com Leitura na Rede

Christiane Garcia disse...

Demorei para comentar esse post, pois ainda estou muito sentida com a morte do Spike.
Mas eu não tenho dúvidas que tudo isso é verdade.
Vim desejar um ótimo fim de semana! Bjs

Anna Lê disse...

Ownnn... triste de quem vê esses amorzinhos como coisas. Perdem de sentir o amor que eles tem pra nos dar.

Amo os animaizinhos.

Beijo.

| O Blog Que Não é Blog |

| Julinha e os Vídeos - Canal do Youtube |

| NeoBux - Aprenda a Fazer Mini Trabalhos e ganhe em Dólar |

Isa Sá disse...

Um bem haja a todos aqueles que tratam bem dos animais.

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Denise disse...

Oi, amiga!
É sempre interessante a gente saber mais sobre os animais. Por tudo que a gente vê no relacionamento animal-homem, com certeza eles sentem sim.
Amiga, hoje tem publicação nova. Passa lá pra comer um pedacinho de bolo.
A sua caixinha ficou muito linda, viu?
Bjs e ótima semana!
http://dedeartes-denise.blogspot.com

CÉU disse...

Olá, Marcinha!

Gostei mto da tua postagem.

Os animais são os nossos melhores amigos e apenas não falam, pke têm sentimentos, tal como nós.
Pouco a pouco, as mentalidades vão mudando. em Portugal, já há leis, que protegem eles.

Sua lojinha, sempre um mimo. Tanto talento, menina!

Beijinhos, linda!

Iris Barbas disse...

Oi Bruxa!

Gostei da tua postagem! Melhor, todos deveriam ler este artigo...
Fiquei aqui namorando a tua linda caixinha!

Abraços, Iris

Sandra Oliveira disse...

É bom que assim seja, porque os animais merecem todo o respeito, eles são fantásticos :)
Beijinhos

Perdida en mis libros disse...

Hey! I am new at your blog (: I am following you now(;
I hope you can visit mine and follow me back (; Have a good day!

Magda Carvalho disse...

ainda bem que deixaram de ser considerados coisas, e um enorme valor a todos aqueles que os respeitam e cuidam deles
https://retromaggie.blogspot.pt/

Pathy Guarnieri disse...

O estudo dela é maravilhoso! Tem muita gente que ainda precisa mudar o pensamento em relação aos animais.
Sou apaixonada por animal e não suporto ver "descarte" e maus tratos.

Beijo!
Cores do Vício

Smareis disse...

Os animais tem sentimentos e muitooooo. Não sei como seria minha vida sem meu peludinho. Faz parte da minha família. Ele me acompanha até nas viagens. Só quem convive com os peludinhos sabe o significado exato da lealdade e fidelidade.
Adorei essa caixinha. Um ótimo presente. O preço está muito bom também. Parabéns pela criatividade.

Uma boa semana!
Abraço!
Escrevinhados da Vida

Artes da Velha disse...

É bom ver que as mentalidades estão a mudar, mas ainda há tanto por fazer ... tanto para mudar.
beijinhos

Maré Viva disse...

Excelente texto, tão elucidativo, gostei imenso de ler, não obstante não ter sido novidade para mim. Amo os animais e sempre tive a certeza que têm sensibilidade e sofrem como nós, se são maltratados. Sou muito a favor daquele velho ditado: "Quanto mais conheço os homens...."
Um abraço.