Translate

abril 10, 2014

Momento Leitura - Março

Olá perambulantes!!!

Mais um livro terminado - estou conseguindo manter a média de 1 por mês, mesmo não conseguindo "sentar" para ler!
A cidade do sol
Autor: Khaled Hosseini
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2007
Páginas: 368

Sinopse:
Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rasheed, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos.
Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos.
Confrontadas pela história, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. 
E a partir desse momento, embora a história continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do "todo humano", somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios.

Opinião Bruxal:
Já tinha lido o conhecido livro do autor, "O caçador de pipas", e demorei pra escolher esse, pois sabia que eu me entristeceria. Teve momentos que fiquei levemente deprimida, embora muito agradecida por nascer num país "livre", onde as mulheres são iguais aos homens e têm seus direitos resguardados pela constituição.
Me mostrou mais uma vez que nosso país é realmente uma potência e a "única praga que nos assola" são os políticos, pois viver em meio a uma guerra constante, passando necessidades, não ter sonhos, esperanças ou qualquer tipo de fé não é viver, é simplesmente existir...
Cheguei a chorar no final, mesmo sendo uma estória fictícia, pois o que sabemos pelos noticiários é uma mísera fração do que realmente acontece. O autor consegue nos envolver, fazendo com que vivamos o dia-a-dia dos personagens e embora esse "lado humano" nunca possa ser completamente entendido e narrado pelos noticiários, a não ser por quem sofre na pele, é impossível não querer ver um "final feliz" e ser imensamente grata por não viver em meio a tanta disputa idiota pelo poder (pelo menos não da forma como é lá).
Recomendo, nos faz pensar e agradecer!!!

Embaixo do título do livro tem a frase:
A Thousand Splendid Suns, que é o título original, extraído de um poema de Saeb-e-Tabrizi, poeta persa do século XVII.
Significa Mil Esplêndidos Sóis.
Um trechinho do poema, recitado pelo pai de Laila, numa conversa com a filha:
"Não se podem contar as luas que brilham em seus telhados,
Nem os mil sóis esplêndidos que se escondem por trás de seus muros."

O autor mora na Califórnia, mas nasceu em Cabul e foi nomeado embaixador americano da UNHCR, a Agência das Nações Unidas para Refugiados que tem a função de defender os direitos humanos dos refugiados, prover ajuda emergencial e auxiliá-los a refazer a vida em algum local onde estejam a salvo. Esta agência presta assistência a mais de 20 milhões (!!!) de pessoas espalhadas pelo planeta, não apenas no Afeganistão, mas também na Colômbia, Burundi, Congo, Tchad e Darfur.




"Nos bancos de escola, antes de se glorificar nossos heróis do passado por seus feitos em guerra, se deveria dar muito mais ênfase, ao aprendizado da diplomacia, pois é a partir daí que guerras seriam ganhas, sem nenhum derramamento de sangue inocente."
Ivan Teorilang


35 comentários:

✿ chica disse...

Fizeste uma bela resenha do livro.Deve ser comovente e por vezes entristecedor mesmo! Bom que estás conseguindo cumprir tua meta! bjs,chica

Juni Biscuit disse...

Adorei Bruxa, obrigada por compartilhar conosco suas leituras!
Beijos.

Ana Paula disse...

duas coisas me fazem "desligar' totalmente!!ler um bom livro e ir ao cinema!!!Histórias tristes,fictícias mas que contam a realidade sempre nos fazem pensar!!!É chato fica triste,mas necessário!!Boa sugestão!!!

Gracita Fraga disse...

Oi amiguxa
Amo ler suas resenhas e conhecer sua opinião sobre as belíssimas obras que escolhe. Quero acompanhar seu ritmo ler as tuas sugestões mas... o tempo não me permite.
Hoje vim agradecer tua amável companhia no meu novo espaço. Obrigada minha flor pelo carinho e estímulo. A força para continuar vem de você que oferece apoio de uma forma tão carinhosa. Obrigada viu?
Beijokas no coração

Bell disse...

Tenha um maravilhoso dia


bjokas =)

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Amo ler, mas não estou lendo nada novo, me deu votade de reler certos trechos de alguns livros já lidos e anotados.
Amo ler, grande beijo no coração amiga linda.

Alessandra Santos disse...

Olá!
Eu tbém já li "O Caçador de pipas" e me senti mto triste!!!!
E acabei não lendo nenhum outro desse autor, rsrsrs....
Pelo q. contou é mto interessante, infelizmente a realidade é bem pior...
Mas serve para a gente ver como a nossa Vida é linda de Viver!!!!

Um super bjo!

Alê- Bordados e Crochê
Fã Page

Nadja disse...

Bruxa,

Também li esse livro bem como O Caçador de Pipas.
Infelizmente todas as culturas desenvolvem determinados conceitos que sufocam o ser humano.
Nós aqui temos maior liberdade do que em determinados países, é verdade!
Porém, muitas vezes a liberdade que outras mulheres estrangeiras anseiam ter em suas vidas também é sufocada não por conceitos machistas, mas por comportamentos tão ridículos quanto aos que as mesmas enfrentam em seus países de origem.
A verdade é que nós, mulheres, temos um longo caminho a seguir e muitas lutas para enfrentar.
Excelente escolha de leitura!
É isso aí!

Bjksss

Nadja disse...

Voltando...

Credo!!!
Pensei que fazia parte da lista de membros do seu espaço!
Por isso é que nunca recebo as atualizações...tsc,tsc
Bruxa veia dá nisso!
KKK
Agora tô dentro! ;-)

Bjksss

Lilicutes disse...

Nós temos um país como diz a música: " abençoado por Deus e bonito por natureza", o único problema, e esse infelizmente estraga tudo, são os governantes e por muitas vezes o povo.

Guerra é uma estupidez.

Bjs querida!!

Kaku

Patricia Galis disse...

Gosto deste autor pois trata da mazelas dos sentimentos humanos. O caçador de pipas foi o ultimo livro que li e que chorei de verdade. Gostei deste tbm, não tanto, mas gostei. E é vdd temos sorte por ter nascido em um pais que apesar de machista as mulheres conseguiram mudar muita coisa.

Lucia disse...

Fiquei terrivelmente curiosa!!! Rsrsrsr
A sinopse e os seus comentarios agucaram a minha vontade de ler o livro! Obrigada pela dica!!! Bjs e um otimodia!

Simone Felic disse...

Boa tarde
Não consigo ter tempo pra ler , voce está de parabéns,é uma história bem interessante.
beijinhos e uma boa tarde.
http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Clau disse...

Olá, boa tarde :)
'A Cidade do Sol' emociona e entristece...
é um dos melhores romances que já li.
Um mergulho na cultura do oriente médio e nos horrores da guerra.
Uma ótima dica de leitura!
Bjs.

Christiane Garcia disse...

Bruxa, chorei muito ao ler esse livro. Entrou no meu coração e nunca mais saiu.
Partiu meu coração, mas é para nos colocar para pensar e agradecer a vida que a gente tem.
É um livro maravilhoso, inesquecível!
Amei o post! Bjs

Arlete Mourige disse...

Oi Bruxa!! Pela resenha vejo que é um ótimo livro.Obrigada pela boa sugestão.Bjs

ღღღღ Cici ღღღღ disse...

Vc disse tudo!
Nosso país é tão rico e ao mesmo tempo tão pobre, politicamente falando. Lamentável mesmo!!!
O livro parece bem interessante. Adorei a sua resenha!
Ah, e te add no Skoob... ebaaa! rs
By the way, não tá na hora da gente se conhecer pessoalmente, não?! Tipo, nós e a Kaku... quem sabe!! Antes da Mega, uai.
Bjns
:)

lenalima disse...

Pela resenha deve ser ótimo!
bom que está conseguindo ler, desde que operei meus olhos a 8 meses nunca mais li, só a semana passada fui liberada para voltar a ler, e me espera cinco livros , nem sei por qual começar!
Ainda com visitas e sem mto tempo! belo dia! obrigada pelo carinho! bjssssssss

Amara Mourige disse...

Pela sua bela resenha o livro parece ser muito bom! Vou ler!!
Parabéns, por estar conseguindo a sua meta de leitura!
Beijos
Amara

Mirian Trédicci disse...

Oi Bruxa,
Comigo aconteceu a mesma coisa...li O Caçador de Pipas e relutei para ler A Cidade do Sol pq sabia que seria uma leitura que me deixaria triste!Mas é o que vc falou é pra refletir e o livro é maravilhoso!!
A resenha ficou ótima!
Bjs

Simone Felic disse...

Tem tag pra ti se quiser e selinho , tenha um bom fim de semana.
http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Patricia disse...

estou em falta com meu compromisso de leituras....lerda ....e preguiçosa essa sou eu nos últimos tempos...
realmente livros que sei que ficarei triste ao final não são os preferidos mais nesse caso é bom ter o conhecimento para que possamos valorizar osn nossos aprendizados
xrim e bom find de semana

Mari Rodrigues disse...

Oi Bruxa!
Já li esse livro e gostei muito, acho que a sensação realmente é essa: que bom que nascemos num país livre. Agradeci a Deus por isso! Infelizmente o Afeganistão está longe de ser um bom país para as mulheres. Também recomendo "O livreiro de Cabul" é muito bom, só que vida real.
Passe lá no blog Art & Casa para participar do novo mosaico, a Mostra sobre Páscoa. Espero você!

http://www.studioartecasa.com.br/2014/04/mostra-arte-em-foco-pascoa.html

Bjos, Mari.

Pepa disse...

Oi Bruxa, é a Vi,as vezes evito livros tristes para não ficar deprimida, mas como tenho o vicio de ler noticiários, acabo ficando triste com tantas mazelas.
Não vou dizer que fiquei curiosa com o livro, pois pelo que você escreveu acho que vou evitar ler esse livro por muito tempo..kkkkk
Estou querendo ler livros mágicos, infantis, cheios de sonhos..
Muitos beijos,Vi

Carlos Hamilton disse...

Puxa vida, mais um livro dele que gostei. Obrigado pela dica.

Abraços

Sonia Facion disse...

Oeeeeeeeeeeee.....com essa resenha....estou até pensando em lê-lo.

Obrigada pela visita.

Bjks

Sonia

Cantinho da Selminha disse...

Oieee bruxa lindaaa, você sabe que a sua caverna é a minha preferida né ;) , gostei muito da sua sinopse, embora seja ficticia, nós sabemos que isto acontece à todo momento, dá uma tristeza no coração não gosto nem de imaginar casando por obrigação, mas de certa forma sempre tem pessoas que querem nos obrigar fazer algo, é muita cobrança por todos os lados e em todos os sentidos, temos que ser fortes e saber impor nossas vontades e desejos, caso contrário como o povo costuma dizer, as pessoas montam encima , afff, ah você vai amar São Tomé das Letras, aliás eu acho que é a sua carinha ;) , um lindo final de semana pra vocês, beijosss!

Crocheteando...momentos! disse...

Fiquei curiosa...quem sabe...um dia o leio!!! Bj

Mundo da Carolina disse...

Essa história não me comoveu,não me interesso por leituras tristes,a minha ultima resenha no blogue diz isso mesmo. Agora ando a ler a promessa de lesley pearse,espero gostar muito mais do que o ultimo livro que nem sequer consegui terminar dado ter uma história tão triste. Beijinhos fofinhos,fica com deus,tudo de bom para ti. mundomusicaldacarolina.blogspot.pt

Zilani Célia disse...

OI BRUXINHA!
JÁ LI O "CAÇADOR DE PIPAS" QUE É MARAVILHOSO, IMAGINO O QUANTO ESTE TAMBÉM DEVE SER.
VOU ANOTAR PARA COMPRÁ-LO.
QUE BOM ESTARES MANTENDO E CUMPRINDO COM TUA META DE LEITURAS, EU ANDO PARADA, ESTOU COM 4 LIVROS PARA LER, MAS QUANDO COMEÇO, LEIO MUITO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Allê Monteiro disse...

Olá!!
Eu li este livro e foi comovente a leitura...ficava até sem dormi para acabar logo.
Livro sensacional...mexe coma emoção...a gente acaba se envolvendo de tal maneira!!
Amei a resenha que fez...parabéns!!!
Allê Monteiro

Beatriz Paulistana disse...

Boa noite amiga Márcia!!!
Já li O Caçador de Pipas, muito lindo e triste...este por sinal também, porém ainda não li...quem sabe um dia...
Tenha um domingo muito feliz e abençoado!!!
Bjokas...da Bia!!!

Anna disse...

Também já li um livro parecido "Vendidas", uma historia verdadeira...são historias muito duras...
Uma boa semana com um livro bem mais alegre !
Beijocas
Anna

Imaculada disse...

Boa tarde bruxa amiga!
Li esse esse livro! Muito bom!
O autor consegue nos envolver com os personagens, levando-nos a sofrer, alegrar e torcer por eles.
Ótima resenha! Amei te ler!
Abraços! Uma semana leve e abençoada pra ti.

Ane disse...

Oi menina!Este livro eu já li e pense numa choradeira, é muito drama!Li numa revista exemplos de mulheres que vivem nestes países,embaixo de muita opressão e dor,como o Afeganistão,China,Coréia do Norte... e quando acabei de ler pensei: e a gente ainda reclama do nosso país,isso é que é sofrer!Bjocas!